O que podem ser dores nos testículos?

  • Categoria: Saúde
  • 822 Visualizações

Os homens possuem muita sensibilidade nos testículos, por conta de suas inúmeras terminações nervosas presentes em sua extensão e pela falta de uma camada de derme os envolvendo. Os testículos são órgãos sexuais masculinos localizados na região da pélvis, atrás do pênis, e tem as funções de produzir os espermatozoides e a testosterona (o principal hormônio masculino).

Por conta de tamanha importância que estes órgãos têm para os homens, todo o cuidado e atenção devem ser tomados diariamente, além de exames preventivos regularmente. As dores nos testículos, sendo agudas ou crônicas, podem afetar homens em qualquer idade e ter diversos diagnósticos de variadas intensidades.

Dores nos testículos podem ter diversas causas:

PANCADAS: Por situações diversas, os homens podem ser acometidos por pancadas nos testículos, provocando dores intensas e desconfortos posteriores e, em últimos casos, a infertilidade.

INFECÇÕES: Geralmente, as dores nos testículos que vêm acompanhadas de febre, inchaço no local ou até mesmo sangue no sêmen são indícios de infecções como a Epididimite ou Orquite. Estas infecções devem ser tratadas com acompanhamento médico frequente.

VARICOCELE: A varicocele é causada pelas varizes nas veias que estão nos testículos, causando a dilatação das mesmas e gerando dores após excesso de esforços (principalmente no testículo esquerdo). Esta dor pode ocorrer quando o homem permanece muito tempo em pé ou sentado, se agravando ao longo do dia. Esta doença pode ser corrigida com cirurgias locais.

HIDROCELE TESTICULAR: A hidrocele é uma doença caracterizada pela grande quantidade de líquido dentro do escroto e testículo, podendo acometer um ou os dois testículos. Esta doença pode ser adquirida ou então congênita, atingindo geralmente bebês ou homens com idade superior a 45 anos. Dependendo da gravidade da hidrocele, o homem pode sentir dores e inchaço local, sendo o problema resolvido por meio de cirurgia para evitar futuras complicações (como tumores ou hérnias).

TORÇÃO: A torção nos testículos pode ser causada por traumas ou algum defeito na área de fixação dos testículos com a bolsa escrotal, como também por atividades físicas extensas e durante noites de sono agitadas. Este trauma pode comprimir as partes internas dos testículos, causando a torção do cordão espermático e gerando a uma dor de grau muito forte. Neste caso, o homem deve procurar um médico com urgência e realizar uma cirurgia para correção até 06 horas após o trauma ocorrido, para evitar a necrose dos testículos.

CIRURGIAS LOCAIS: Após alguma cirurgia, o homem pode sentir dores e incômodos nos testículos. Procedimentos como a vasectomia podem levar ao acúmulo de espermatozoides na região do epidídimo, evitando a ejaculação, o que ocasiona a dor e inchaço. Com a possível prescrição de medicamentos, a sensação tende a diminuir progressivamente.

CÂNCER: O câncer nos testículos, geralmente, não apresentam sintomas e, por isso, deve ter atenção e cuidados redobrados. Se o homem sentir nódulos, inchaços, crescimento ou dores na região mamária ou dores diversas (abdominais, de cabeça, torácica, nas costas, dentre outras), deve procurar um médico especialista com urgência. O autoexame ou a realização de exames periódicos podem prevenir este tipo de câncer, evitando que o mesmo possa se agravar.

CAUSAS DIVERSAS: Além destas já citadas, podem existir diversas causas para as dores nos testículos, como diabetes, hérnias, caxumba, cálculo renal, gangrenas, variadas inflamações, massas escrotais, apendicite, litíase urinária, dentre outras. Há algumas dores testiculares de graus mais leves que acometem os adolescentes e jovens, que desaparecem em pouco tempo.

Assim que sentir qualquer alteração no local, como desconforto ou dores, o indivíduo deve procurar um médico especialista rapidamente para verificar a gravidade do problema. O urologista é o especialista que identifica as diversas situações, realiza exames e ministra medicamentos para as causas em específico.

Se o homem sentir qualquer um destes sintomas citados, o médico urologista irá solicitar alguns exames, como urinálise, de secreções prostáticas ou ultrassonografia da região dos testículos, além de analisar questões particulares, como: frequência e intensidade da dor, se a dor acomete os dois testículos, o que alivia ou piora a dor, se o paciente já foi portador de alguma DST, se a dor se irradia para as costas e abdome, dentre outros questionamentos.. Com os resultados, o médico poderá medicar o paciente com remédios direcionados ou até mesmo antibióticos, como também procedimentos cirúrgicos em alguns casos.

Assuntos Similares

Comentários: