O que pode ser quando o cachorro vomita?

  • Categoria: Dicas
  • 670 Visualizações

Assim como em crianças, o vômito em cães pode ser algo bastante comum e recorrente, e pode acabar trazendo preocupação e muitos questionamentos nos tutores. O primeiro passo, no entanto, envolve o entendimento em torno das diferenças que existem entre o vômito e a regurgitação. Enquanto esta se refere a quando o cãozinho devolve toda a comida logo depois de comer, e ainda pode comer de novo, aquele se refere a eliminação de alimentos parcialmente digeridos.

A regurgitação é uma defesa do organismo a alguns fatores, como quando o cão não mastiga, engole algo grande demais, ou até mesmo muito rápido. Esporadicamente, é comum isso acontecer, mas se for frequente, é melhor procurar orientação de um médico veterinário. Mas afinal, o que é o vômito, então?

Cão vomitando

O vômito exige mais atenção e cuidados do que a regurgitação, pois vem do estômago e gera um desconforto muito grande. Se for esporádico, ou então se acontecer depois de comer grama, areia, água do mar, entre outros, basta acompanhamento, mas caso se trate de algo mais frequente, é essencial procurar ajuda médica.


Vômito amarelo ou com espuma branca

O vômito caracterizado pela coloração amarela, ou por conter uma espuma branca, pode remeter ao fato de o cão estar com problemas no estômago, ou a estar sem comer durante tempo demais. Se isso for seguido, de duas vezes ao dia ou todos os dias, procure um médico veterinário. O exame poderá revelar problemas gástricos que devem ser tratados com urgência.


Vômito associado à diarreia ou vômito com sangue

Ambos casos são extremamente graves e exigem atenção urgente. A presença de sangue no vômito pode ser causada por perfurações do aparelho digestório ou úlceras. Algumas doenças podem causar a presença de vômito com sangue, como a parvovirose que pode levar o cão a óbito em algumas horas.


O que fazer quando meu cão vomitar?

Se o seu cãozinho estiver vomitando, fique atento. Se isso não voltar a acontecer e não for frequente, fique tranquilo. Se com pausas de dois ou três dias o pet vomita, mesmo que pouco, espuma branca ou conteúdo amarelo, leve-o a um médico para que sejam feitos os exames necessários.

Se houver quantidade, ou presença de sangue, for frequente ou houver diarreia, a primeira coisa a fazer é ir ao veterinário, pois nesses casos não pode-se esperar. A desidratação também pode levar o pet a óbito.

  • 1. Veja se há choque, cujos sintomas envolvem desmaio, fraqueza, dificuldades para andar ou levantar-se, apatia, relutância em erguer a cabeça, comportamento anormal, pele e gengiva pálidos.

  • 2. Mantenha-o aquecido, mostrando que ele não fez nada errado.

  • 3. Use uma toalha morna e molhada para limpar o vômito seco dos pelinhos. Somente dê banho quando ele estiver melhor.

  • 4. Fique atento aos sinais: seu cão pode ter vômitos repetidos, o que caracteriza uma emergência. São sinais de vômito em cães a ânsia, barulho de engasgo, andar de um lado para o outro, e manter uma postura rígida.


Como evitar vômitos

Manter seu cão vacinado e levá-lo rotineiramente ao médico veterinário é a melhor opção para prevenir vômitos. Porém, é importante também oferecer uma dieta adequada aos pets, especial para cães, evitando alimentos de humanos e capim de parques e áreas desconhecidas, pois estas podem conter pesticidas.

Assuntos Similares

Comentários: