O que pode ser barulho no ouvido?

  • Categoria: Saúde
  • 494 Visualizações

Não existe uma causa específica, assim como tratamento específico para o zumbido no ouvido, já que os medicamentos usados vão depender da causa do problema, ou até mesmo do indivíduo e do tipo de zumbido. Segundo a ATA, Assosiação Americana de Zumbido, 20% no mundo inteiro passam por esse problema, e nos pacientes acima de 70 anos, a incidência é de 25%. Os zumbidos podem ser agudos e graves, parecidos com apitos, chiados, cachoeiras, motores, grilos, panela de pressão e bater de asas, entre outros. Esse incômodo é bastante comum em pessoas que frequentam festas e shows com som alto, o que pode destruir as células dos ouvidos.

É preciso, antes de mais nada, descobrir a causa para, então, ir atrás de um tratamento, e para isso, deve-se procurar um médico que fará perguntas e exames, buscando diagnosticar da forma correta. Confira abaixo algumas das principais causas desse sintoma.


Poluição sonora e envelhecimento natural

Essa é, talvez, a principal causa do barulho no ouvido. A poluição sonora das grandes cidades, assim como o envelhecimento natural, acabam causando a perda auditica, causando em 90% dos casos os barulhos nos ouvidos.

Segundo o Dr. Rinaldo Lopes de Melo, otorrinolaringologista do Hospital Norte D’Or, no Rio de Janeiro, “O zumbido costuma ser consequência da perda de audição. Ele é uma tentativa do sistema responsável pela audição em compensar a falta do estímulo que deveria estar presente”.


Depressão

A depressão pode ser outra causa para os zumbidos nos ouvidos, já que altera os níveis dos neurotransmissores que são responsáveis pela audição. Segundo o Dr. Rinaldo, “Estudos mostram que até 60% dos pacientes com zumbido crônico tem depressão e 45% apresentam ansiedade.” Isso faz com que o tratamento psicológico e psiquiátrico possam ser essenciais para o tratamento dos zumbidos. O zumbido, entretanto, também pode causar sintomas depressivos.


Doenças cardiovasculares

Existem doenças cardiovasculares que também podem causar, prejudicando a irrigação dos vasos sanguíneos do ouvido, como hipertensão e arteriosclerose, segundo o Dr. Rubens Vuono de Brito Neto, otorrinolaringologista do Hospital Sírio-Libanês.


Diabetes

Altos níveis de insulina também podem causar a perda da audição e o consequente zumbido nos ouvidos, já que isso prejudica os estímulos elétricos das vias neurais, estes responsáveis por enviar informações do ouvido para o cérebro. Nesse caso é essencial controlar o diabetes para não ter zumbidos.


Dores no pescoço

Dores na região do pescoço, sejam provocadas por ansiedade ou tensão, por exemplo, podem fazer com que o corpo acabe liberando algumas substâncias que são estimulantes para que esse problema seja amenizado. Essas substâncias, entretanto, estimulam as vias auditivas, provocando o zumbido. Nesse caso, o ideal é aderir às massagens, fisioterapias e medicamentos indicados pelo médico.


Cera acumulada

Quando há o acúmulo excessivo de cera nos ouvidos, as células auditivas têm seu trabalho prejudicado, de forma que acaba gerando o zumbido. Segundo o Dr. Rinaldo, “Nesses casos, a remoção da cera e o tratamento da infecção na maioria dos casos acabam com o problema”.

Assuntos Similares

Comentários: