Descobrimento do Brasil, 22 de Abril

  • Categoria: Educação
  • 928 Visualizações

TERRA À VISTA!
O ano era 1500. Ao todo, 13 caravelas lideradas pelo Capitão Pedro Álvares Cabral partiram de Lisboa em busca de novas terras. Portugal e Espanha desejavam encontrar as Índias e realizar tratados comerciais, como pimenta, canela, cravo, noz moscada, porcelanas orientais, seda, gengibre e muitos outros produtos. A tripulação mal sabia que, enfim, encontrariam uma terra repleta de preciosidades e tendo muito que explorar.

Por meio do Rei D. Manuel, Cabral foi eleito o Capitão das 13 caravelas por suas habilidades marítimas e conhecimentos em navegação. Os navegantes da esquadra de Cabral, composta de um total de 1.500 experientes tripulantes (padres, soldados, comerciantes, cientistas e outros), partiram de Lisboa em 08 de março de 1500, em uma expedição às Índias. A ideia surgiu após uma viagem feita por Vasco da Gama, com duração de dois anos, em que este estabeleceu conexões marítimas de comércio com as novas terras.

As caravelas alcançaram as Ilhas Canárias dia 14 de março de 1500, chegando a Cabo Verde em 22 de março, porém traçaram uma nova rota devido às condições de navegação e documentações necessárias. Com este novo trajeto, a tripulação avistou ao longe uma grande faixa de terra e mata, pisando neste mesmo solo no dia 22 de abril, no locam onde hoje conhecemos por Porto Seguro, na Bahia. Até ser identificado, nosso país recebeu nomes distintos: primeiramente nomeado como Monte Pascal, pois a vista de longe se parecia com um monte; após isso, foi nomeado como Ilha de Vera Cruz, pois os tripulantes acreditavam que o espaço de terra era uma ilha; descobrindo ser um continente, a terra foi renomeada de Terra de Santa Cruz e em 1511, após amostras de árvores de Pau-Brasil serem descobertas, o país foi enfim intitulado como Brasil.

Nos primeiros dias de contato com o solo brasileiro, o escrivão Pero Vaz de Caminha enviou uma carta ao Rei D. Manuel com descrições detalhadas sobre o que vira, como também de todos os acontecimentos que marcaram o descobrimento do Brasil: "E assim seguimos nosso caminho, por este mar, de longo, até que, terça-feira, que foram 21 dias de abril, topamos alguns sinais de terra, os quais eram muita quantidade de ervas compridas (...). E quarta-feira seguinte, pela manhã topamos aves (...). Neste dia, a horas de véspera, houvemos vista de terra! Primeiramente dum grande monte, mui alto e redondo; e doutras serras mais baixas ao sul dele; e de terra chã, com grandes arvoredos: ao monte alto o capitão pôs nome - o Monte Pascoal e à terra - a Terra da Vera Cruz."

O primeiro contato dos portugueses com índios brasileiros ocorreu logo nos primeiros dias de chegada, com encontro pacífico e choque cultural dentre os diferentes povos foi em igual intensidade, pois eram modos distintos de vida, valores e culturas. Porém, as diferenças foram apaziguadas por um período devido à troca de presentes realizada entre ambos, onde cada população oferecia algo diversificado e valioso para a outra.

O Frei Henrique de Coimbra realizou a primeira missa em solo brasileiro no dia 26 de abril, permanecendo nestas terras até dia 02 de maio. A partir desta data, parte das caravelas partiram rumo à Portugal (para levarem amostras de plantas e notícias sobre a terra descoberta) e outra parte para as terras Ocidentais, em busca de produtos nas Índias para fazem comércio na Espanha. Apenas 6 das 13 caravelas iniciais chegaram ao seu destino final, devido as condições climáticas dos oceanos.

Com grande interesse no Pau-Brasil, Portugal iniciou os processos de extrativismo deste material na região da Mata Atlântica, pois a valiosa tinta avermelhada desta árvore era vendida para comerciantes da Espanha. Os índios trocavam horas diárias de trabalho na extração das propriedades da árvore em troca de objetos sem grande valor, como espelhos e apitos. O ato foi intitulado como escambo e perdurou por um longo tempo.

Somente a partir de 1530 que a Coroa Portuguesa se interessou em colonizar o Brasil, por medo de perder as terras para as localidades que estavam de fora do tratado de Tordesilhas. A colonização foi uma maneira pensada para afastar os estrangeiros que realizavam a extração da madeira ilegalmente e, iniciando assim, o plantio de cana-de-açúcar para comercialização na Europa e criando o sistema das Capitanias Hereditárias.

Assuntos Similares

Comentários: